Categorias
Fisiologia

Fisiologia: Ciência que estuda o processo e funcionamento dos seres vivos

Fisiologia é a ciência que estuda o funcionamento do organismo, compreendendo todos os processos físico-químicos e orgânicos dos seres vivos.

Para iniciar sem enrolação, separei para você algumas definições de Fisiologia diferentes na escrita para o seu melhor entendimento.

Pode parecer repetitivo, mas tenho certeza que irá aprender.

Segue:

A Fisiologia é a ciência que se ocupa do funcionamento do organismo. Estuda como os organismos, sistemas orgânicos, órgãos, células e biomoléculas executam as funções químicas e físicas.


Biologia que estuda o funcionamento dos organismos vivos.


Área da Biologia que estuda o funcionamento do corpo dos seres vivos, as funções de cada estrutura, bem como a importância delas para a sobrevivência.


É uma área de estudo da biologia responsável em analisar o funcionamento físico, orgânico, mecânico e bioquímico dos seres vivos.
Estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, bem como dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos.


Estuda as múltiplas funções mecânicas, físicas e bioquímicas nos seres vivos.


É o ramo da Biologia dedicado à compreensão do funcionamento de um organismo, sendo responsável por desvendar todos os processos físicos e químicos envolvidos na manutenção da vida.


Em resumo, para mim a melhor definição e a mais simples:

Fisiologia é a ciência que estuda o funcionamento do organismo, compreendendo todos os processos físico-químicos e orgânicos dos seres vivos.

INTRODUÇÃO

Estudar a fisiologia dos seres vivos é extremamente importante, pois não basta saber, por exemplo, quais são os órgãos que compõem um organismo, é fundamental compreender todo o seu funcionamento e as atividades desenvolvidas por cada uma dessas estruturas.

Para compreender é necessário ter conhecimento básico de várias áreas da Biologia, tais como Anatomia, Morfologia, Biologia Celular, Bioquímica, Ecologia e Biofísica. Isso se faz necessário, pois todas essas áreas estão interligadas, e o funcionamento de um organismo está relacionado com processos que ocorrem em vários níveis de organização.

Se estuda o funcionamento dos sistemas celulares e orgânicos (nervoso, muscular, endócrino, cardiovascular, respiratório, digestório e urinário), bem como suas interações entre si e com o meio ambiente.

De forma geral, a fisiologia aborda assuntos relacionados à nutrição, circulação, respiração, excreção, aos sistemas de integração aos movimentos corporais, suporte e movimentos corporais, controle imunitário e reprodução, ao logo da história evolutiva.

O estudo da fisiologia é subdividido em fisiologia animal e fisiologia vegetal. Ainda existe a “fisiologia bacteriana”, no entanto não possui tanto destaque quanto os outros ramos de análise.

HISTÓRIA DA FISIOLOGIA

O estudo da fisiologia iniciou-se na Grécia por volta de 2500 anos atrás. O termo fisiologia é oriundo das palavras gregas phýsis e logos, que, juntas, significam literalmente “conhecimento da natureza”.

O termo “fisiologia” foi cunhado pelo médico francês Jean François Fernel (Fernelius 1497-1558) para descrever o estudo das funções corporais.

Cláudio Galeno (129-200 d.C.), médico conhecido por tratar gladiadores, realizou diversos trabalhos com animais e seguia uma doutrina conhecida como “quatro humores”. Essa doutrina partia da ideia de que o corpo era formado por quatro diferentes fluidos: sangue, fleuma, bile amarela e bile negra. Segundo esse médico, o coração, o fígado e o cérebro eram os principais órgãos do corpo humano.

Outra figura que merece destaque é Andreas Versalius (1514-1564), que publicou, em 1543, a obra intitulada De Humani Corporis Fabrica. Esse trabalho ficou conhecido como um grande marco tanto no estudo da anatomia como para a fisiologia moderna.

Outro estudo que merece destaque é o de William Harvey (1578-1657). Ele propôs a teoria de que o sangue circulava por todo o organismo graças ao bombeamento garantido pelo coração. Até esse momento, a teoria mais aceita afirmava que o sangue era constantemente produzido, e não que ele circulava pelo corpo. O trabalho de Harvey, sem dúvidas, foi fundamental para a compreensão de diversos outros processos fisiológicos.

O maior avanço dessa área da Biologia aconteceu, no entanto, ao longo do século XIX, em especial na Alemanha e na França. Nessa época, houve o entendimento da teoria celular e o desenvolvimento da fisiologia experimental. Nesse último caso, devemos destacar os trabalhos de Claude Bernard, que é considerado o pai da fisiologia experimental contemporânea e destacava a importância da experimentação.

Com os avanços tecnológicos, essa área continua a crescer e muitos processos ainda serão entendidos.

FISIOLOGIA HUMANA

Preocupa-se com o entendimento do funcionamento do corpo humano, integrando, desse modo, conhecimentos químicos, físicos e, é claro, anatômicos. Essa área estuda desde as células até os sistemas que compõem o corpo. Dentre os processos estudados nessa área, podemos citar a digestão, a excreção, a circulação e a respiração.

Quando compreendemos a fisiologia humana, entendemos o funcionamento correto do organismo e, com isso, torna-se mais fácil entender alterações nesse funcionamento e criar métodos que façam com que o corpo retorne ao equilíbrio. Podemos concluir, portanto, que essa área é extremamente importante no campo da medicina.

Leia também o texto Corpo humano para aprender mais sobre as células, tecidos, órgãos e sistemas que formam o nosso organismo.

FISIOLOGIA VEGETAL

A fisiologia vegetal é a parte da Botânica que estuda todos os processos que ocorrem em um vegetal, permitindo, desse modo, o entendimento de como as plantas funcionam. Nessa área são analisados todos os eventos químicos e físicos que ocorrem na planta e garantem seu crescimento e desenvolvimento.

Dentre os fenômenos estudados na fisiologia vegetal, podemos destacar a fotossíntese, respiração, ação dos hormônios vegetais, movimento de água e nutrientes pelo corpo da planta e os movimentos vegetais.

HOMEOSTASE

A homeostase é intimamente relacionada com a fisiologia. É definida como a capacidade do organismo em manter o seu ambiente interno em condição estável, tanto em ritmo, como em composição química.

Garante um estado de independência relativa do organismo em relação às oscilações do ambiente externo. Com isso, o organismo pode realizar suas funções celulares, teciduais e dos sistemas, no momento, local, intensidade e duração adequados.

Um exemplo de homeostase no organismo humano é o controle da temperatura corporal. Em condições normais, a temperatura é por volta de 37º C, garantindo que as funções do organismo ocorram normalmente.

Porém, um aumento da temperatura pode provocar alterações no funcionamento de algumas atividades metabólicas. Assim, o corpo produz suor na tentativa de resfriar e retornar a temperatura adequada.

ÁREA DA FISIOLOGIA

A fisiologia tem várias especializações independentes:

A eletrofisiologia ocupa-se dos fluxos de elétrons no funcionamento dos nervos e músculos e do desenvolvimento de instrumentos para a sua medida;

A neurofisiologia estuda a fisiologia do sistema nervoso;

A fisiologia celular ou biologia celular trata do funcionamento das células individuais;

A ecofisiologia tenta compreender como os aspectos fisiológicos afetam a ecologia dos seres vivos e vice-versa;

A fisiologia do exercício estuda os efeitos do exercício físico no organismo, em especial no homem.

ÁREAS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL

  • Pesquisa acadêmica em universidades
  • Atendimento médico a pacientes com problemas de ordem fisiológica
  • Acompanhamento médico de atletas
  • São estudados pela fisiologia:
  • Respiração
  • Circulação
  • Reprodução
  • Regulação hormonal
  • Digestão
  • Metabolismo
  • Coagulação sanguínea
  • Imunidade
  • Equilíbrio hidro-eletrolítico
  • Regulação da temperatura

PROGRAMA MULTICÊNTRICO

Programa em nível de mestrado e doutorado é credenciado pela CAPES com conceito 4 e iniciou suas atividades em Março de 2009. Este Programa é coordenado pela Sociedade Brasileira de Fisiologia e tem como o principal objetivo promover o fortalecimento e a expansão da Pós-Graduação em Fisiologia no Brasil.

Para saber mais, acesse o SBFis – Sociedade Brasileira de Fisiologia.


Gostou do post do Bioência?

Não deixe de compartilhar com seus colegas de estudos e/ou de profissão.

Siga nossas redes sociais:

Forte abraço! 😉

REFERÊNCIAS

  • Sites: The Free Dictionary
  • Fiocruz

Por Aurélio Paz

Idealizador do projeto Bioência em 2010. Graduado em Sistemas para Internet pela Faculdade de Tecnologia São Mateus. Graduação incompleta em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário São Lucas. Atualmente trabalha com Webdesing e Marketing de Conteúdo. Especialista em SEO (Search Engine Optimization).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *