Entenda como funciona a Especialização, Mestrado e o Doutorado

Afinal, concluir uma graduação não precisa significar o fim dos estudos. Saiba mais sobre as diferenças entre os tipos de curso

Entenda como funciona a Especialização, Mestrado e o Doutorado

O conhecimento continuado é bom não só para o educando, como tem sido cada vez mais reconhecido pelo mercado de trabalho. Assinalar o comprometimento com os estudos mesmo a após a graduação em uma universidade, seja com uma especialização, mestrado ou doutorado, é primordial para os mais variados cargos e planos de carreira.

Entenda as diferenças entre os cursos e como funciona cada um:

Especialização

Também chamada de pós-graduação lato sensu, tem uma orientação mais técnica e profissional, bem direcionada para uma área específica. Em geral, dura cerca de um ano, com aulas presenciais ou a distância, e exige um trabalho final de conclusão do curso.

As especializações voltadas para áreas de gestão administrativa ou gerenciais são chamadas de MBA, sigla em inglês para Master in Business Administration. Essas costumam ser mais indicadas para empreendedores ou quem trabalha no mercado corporativo e almeja um cargo de comando.

Por exemplo, uma pessoa formada em Biologia que deseja focar na parte dos mares e oceanos pode fazer uma especialização em Biologia Marinha. Mas, se objetivo for se tornar um superintendente ou gestor na área, talvez o mais indicado seja buscar um MBA em Gestão do Ambiente e Sustentabilidade.

++ Aplicativo identifica árvores com histórias de autores da literatura infantojuvenil

Mestrado

Ao contrário de uma especialização, o mestrado (pós-graduação stricto sensu) serve principalmente para aprofundar o conhecimento acadêmico e estimular a reflexão teórica. É possível tanto dar continuidade a algum estudo iniciado na graduação ou se aventurar em uma área nova, complementando a formação com novas matérias.

Embora seja voltado para quem pretende buscar carreiras acadêmicas, como professores ou pesquisadores, nada impede que profissionais do mercado busquem um mestrado para aprimorar seus conhecimentos. Segundo dados do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, o número de profissionais que atuam na iniciativa privada e têm mestrado aumentou de 17% em 1996 para 26% em 2009.

A duração é de em média dois anos, com pouca carga horária de aulas presenciais, mas muita exigência de dedicação a leituras, pesquisa e participação em eventos acadêmicos, como congressos e conferências. No fim do curso, é necessário redigir uma dissertação sobre a pesquisa desenvolvida e apresentá-la a uma banca examinadora.

++ Miados podem ter sotaque de acordo com região onde os gatos vivem

Doutorado

Um passo à frente do mestrado, é indicado para quem deseja se aprofundar ainda mais em uma área de pesquisa, pois tem uma abordagem mais complexa e avançada. É título obrigatório para quem deseja ser professor em universidades públicas.

O projeto de pesquisa, em geral, precisa abordar um tema que contribua para o avanço do conhecimento. Por ser mais extenso, dura de quatro a cinco anos e é preferível que o candidato já tenha o título de mestre. O resultado final é uma tese, que também deve ser apresentada a uma banca examinadora.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Siga nossas redes sociais no Instagram, Facebook e Twitter.

Editado e Postado por Aurélio Paz da Luz.
Fonte: Marília Marasciulo. Da Revista Galileu.

Por Aurélio Paz

Idealizador do projeto Bioência em 2010. Graduado em Sistemas para Internet pela Faculdade de Tecnologia São Mateus. Graduação incompleta em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário São Lucas, mas dando continuidade na Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Atualmente trabalha com Webdesing e Marketing de Conteúdo. Especialista em SEO (Search Engine Optimization).

Email Facebook Twitter Instagram Website


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email